Sonetos :  Sem classificação
Não sei que poeta eu sou...
Não me classifico,
nem me justifico.
Deixo a batalha ao léu...

Talvez eu seja
o poeta dos precipícios,
dos hospícios
ou das quinquilharias...

Tento tirar o poema do pó,
ou o pó do poema,
batendo no sistema...

No meio da poeira
a palavra espancada,
sai dizendo besteira.

A.J. Cardiais
03.10.2016
Poeta

4 puntos
0 0 2
Los comentarios son propiedad del autor. No somos responsables de su contenido.
JoelFortunato
Publicado: 18/4/2018 22:13
Incondicional
Unido: 23-6-2011
Comentarios: 7989
 Re: Sem Classificação

Obrigado por compartilhar este lindo poema.
O poeta é a essência de sua arte.
A árvore que dá fruto.
A mesma vida transformada em arte e literatura.

AJCardiais
Publicado: 19/4/2018 10:54
Incondicional
Unido: 14-2-2012
De: Salvador - Bahia - Brasil
Comentarios: 2372
 Re: Sem Classificação

Sou eu que agradeço: Obrigado pelas suas palavras, Joel Fortunato. Abraços