Poemas de tristeza :  Orestes e Electra
Orestes e Electra
Dois irmãos compartilhando a dor
Da perda do mais astuto e valoroso
Herói de guerra, as almas dos
Filhos suspiram e clamam por vingança.

- " Meu irmão, acaso nosso pai vagará
Pelo Hades sem ter a certeza de
Que a sua morte foi vingada?
Estará em paz sabendo que um
Vil e abjeto homem conspurca
Seus lençóis com a mais baixa lascívia?

- " Electra, minha adorável irmã, tu
Sabes o quanto me dói ser o criminoso
Da mulher que me carregou em seu
Próprio ventre, a qual falei as
Primeiras palavras balbuciantes,
A mulher que me deu princípios e valores.

Oh deuses, por que não posso observar
Essa tragédia em casa alheia? Por que
Devo manchar as mãos de sangue fraterno?

Os dois irmãos reconhecem a dor,
A maldade, o crime e a morte
Através daquela mulher que fingiu
Receber seu marido em alta conta
Logo tirando seu fôlego de vida brutalmente!
Poeta