Frases y pensamientos :  SOU ASSIM NÃO TENHO CULPA
SOU ASSIM, NÃO TENHO CULPA.

Por muito que façam, que tentem acabar com a minha boa disposição, não o irão conseguir.
Quando partir, quem comigo conviveu, de certeza que me recordarão como alegre, diferente, imprevisível, engraçada e boa companhia.
Gosto de oferecer coisas, solta de pensar se merecem. É um direto meu. Sempre atenta ao que se passa, vislumbro no futuro as consequências do que de mal se faz no presente.
Pobre ou rico, é igual. Menos na educação, detesto a falta de respeito.
Mal dispostos, calados, hipócritas, falsos, mentirosos. E mais coisas.
Mas sempre disse que nunca afetaria a minha maneira de ser.
E assim leve e confortável, vejo inveja em quem tem maldade.
Viver tem o tempo contado e é muito curto. Se Deus mo deu tenho obrigação de o viver. Mesmo que alguns não consigam entender.
Já ocuparam a minha casa, saí, já me insultaram, não respondi. Já me acusaram de milhentas coisas, algumas bem feias. Não retorqui.
Eu sou eu. E gosto de ser como sou. Sou libre, não admito a ninguém que me proíba seja o que for. Os governantes que façam um exame de consciência e que se proíbam a eles.
Tapar o sol com peneira é inútil. Queiram ou não ninguém manda na natureza, forças imensas, podem mais que estes analfabetos que julgam ser muito inteligentes e sabichões. Com a maior exigência, vivo, ninguém me pode acusar de usurpar o que não me pertence. Ter o meu lugar por muito apertado que seja, não invado ou incomodo ninguém.
Sou tudo isto e muito mais. E gosto. Diferente, mas educada. Defensora da justiça, não a que se faz em tribunais, a que infelizmente muitos não conhecem.
Este é o meu estado de alma, é bom.
Amo muito, muita coisa, amo sem saber o quê, amo o sol que me aquece, o vento que brinca com o cabelo, o frio que me gela e o calor do conforto da minha casa, em que vivo, por favor.
Um abraço apertado, um beijo roubado para que ninguém veja, um olhar meigo e doce, um sorriso só para mim e amo a vida com dores com momentos atrozes, amo-a no seu todo.

Porto, 25 desetembro de 2019
Carminha Nieves
Poeta

Frases y pensamientos :  NO VENTO QUE PASSA,QUERIA AMAR-TE
Que saudade imensa é esta que o coração encolhe, que pranto seco faz soluçar este meu pensamento.
Grito silencioso que ninguém ouve, envolta no branco de quatro paredes, onde a minha sombra indelével e fugidia por vezes aparece, queria uma janela aberta por onde entrasse o sol radioso do amanhã e viesse, a esperança de que o meu tempo ainda me dará o que nunca tive.
De mansinho, sem se dar conta, tudo se vai perdendo do bom que a vida tem e como raio que tudo queima a realidade aparece de rompante e fere para sempre a inocente crença que vivemos rodeados de quem nos queria bem.
Muito custa, doí, magoa e talvez esta saudade seja a crosta desta ferida imensa que entranhada na carne nunca mais se cure.
Sonhadora, crédula, infantil, pobre de maus pensamentos, vivendo aquela felicidade de correr livre, subir às árvores, andar às escondidas com os cães e gatos, já a noite ia alta, sem medos, com o canto dos grilos alegres, no meio dos batatais, hoje no meio de ervas daninhas, já não corro. São outros lugares, sem o aroma dos damasqueiros, sem cães, nem gatos, os grilos desapareceram e mesmo sendo as noites estreladas, já nenhuma é minha.
É o sentir que sou passado, sonho perdido na madrugada do acordar que nas badaladas do relógio do tempo o meu deixou de as dar. Só resta ouvir sem retorno o tique taque, do tempo a passar.
Alguém tenho que tenta fazer-me feliz. Alguém que um pouco como eu, com simplicidade é como sabe viver.
Eternamente grata, carinhosamente o afago e tudo faço e farei para que seja feliz, pelo menos mais do que eu.
Pudesse eu acabar com esta saudade imensa, em vez de paredes brancas onde vislumbro a minha sombra fugidia, de mão dada contigo, correr por campos no meio do vento com cheiro a damasqueiros e amar-te com doçura, abraçar-te e esquecer o tempo.
Porto,29 de agosto de 2019
Carminha Nieves
no
Poeta

Frases y pensamientos :  A ESTRANHA FORMA DE SER
ESTRANHA FORMA DE SER

Muito já vi, chorei, dei gargalhadas, meditei, senti a doença no corpo, saber o que é estar 9 horas na sala de operações, saber o que é o desprezo, estar prisioneira e viver mentalmente violência e ao mesmo tempo amamentar um filho.
Passar noites acordada sem poder resolver e viver a própria vida.
Momentos felizes, alegrias inesquecíveis, amores que vivem para além da morte, mais, senti-me rainha, adorada e voei por entre nuvens de carinho. Muito já tive, cicatrizes muitas tenho, mas, sobrevivi.
Hoje, se algo tenho são sobras de mim. Uma incómoda desconfiança também. Vislumbres de vontade de crer, de pensar que ainda o que sobrou de mim, chega para sentir uma felicidade,
Leve, suave e de acordo com a idade. Não é pedir muito, mas pelo menos ajudava a que parte da revolta, solidão e magoada. Ficassem mais diluídas no meu pensamento.
Talvez por tanto ter dado, por tentar nunca magoar os outros, por ter sempre esta maciez de ser e nunca querer discussões pague agora a minha falta de maldade e avareza, ter o castigo que sempre existiu neste mundo tão falso e desprovido de bondade.
Seja qual a razão, não me arrependo de ser assim.
Porto,28 de agosto de 2019
Carminha Nieves
.
Poeta

Frases y pensamientos :  NO SILÊNCIO DO QUERER
No silêncio do querer


Tudo mudou, sentimentos, saber amar só por amar, saber ajudar sem alardes, mas com alegria. Aceitar os nossos defeitos e os dos outros. Respeitar o pequeno mundo que todos temos cá dentro.
O arco-íris que é a vida, no seu todo e que muitos não veem, é o princípio do saber conviver. Sem comparar o que se tem de bom ou mau, sem invejar, sem acusar, ou comentar à nossa maneira muitas vezes agreste.
A felicidade não existe, é um estado de graça que nos inunda em que nos sentimos bem. E que vai e vem. Pudesse eu contar abertamente episódios que vivi. Assim seria fácil entenderem o que digo. Mas não o devo fazer e muito menos agora, que o ser humano mudou tanto nos valores essenciais em que nos apoiamos para sermos o que pensamos ser no ego imenso da vaidade que somos mais do que os outros.
Por isso digo a felicidade não existe é um estado de alma.
Estendo os braços e não vens abraçar-me. Nem os teus olhos que sabiam o que ia no meu coração vejo. Em ti revejo muitos mais, de outros tempos onde sabíamos viver.
Por vezes dou comigo a pensar que tudo foi ilusão que de tanto procurar e de tanto querer, fiz dos meus sonhos realidade.
Tudo ou quase tudo foi relâmpago em noite escura, foi estrela sem vida ainda reluzente, no infinito. Cansaço de fazer de conta que tudo é verdade. Quimeras perdidas do pensamento e desejo de ter felicidade
Desgaste que o tempo faz. Hoje vazia de sonhos, no silêncio da solidão, sou eu e simplesmente eu e o meu mundo de fantasia que me fez sorrir e eram simplesmente lágrimas retidas no enorme desejo de ter o que não podia
Como borboleta rodopiei na luz de lâmpadas que imaginava, hoje apagadas, só me resta num canto qualquer ficar parada e ter um pouco de sol. E quando a noite chegar a encolher-me e aceitar que na realidade sempre estive só. Mesmo abraçada ou afagada por caricias, estive sempre só.
Porto,24 de julho de 2019
Carminha Nieves
Poeta

Frases y pensamientos :  A COLINA DOURADA
Colina dourada, no verde da esperança.
Caminhos rosa de pétalas desfolhadas na juventude.
Corações gravados nas pedras brancas da inocência.
Num lugar sem nome, sem saber onde, estou lá.
De mil perfumes eternos, docemente a criança brinca com pérolas do colar do seu futuro.
Pensamento vazio, sem medos nem discernimento. É ela, mas nem se dá conta que vai crescer. Se descer da colina. Cardos, espinhos, dor, temores, ferirão a sua pele suave e doce.
Voltei á colina lá fiquei. A pele com cicatrizes continua suave e continuo a brincar com as pérolas. O resto não importa. Fechei os olhos ao mundo, esqueci onde andei e quem fez parte da minha vida. Só eu e Deus e mais ninguém, pois o resto ou o todo, fui pura ilusão. Se desço de vez em quando, faço de conta que sou igual aos demais e sou alegre, bem-disposta, boa companhia e sinto que dei momentos agradáveis a todos.
E volto a subir pelo caminho rosado de pétalas rosa e medito no que vi, ouvi e senti.
No silencio da noite vazia imagino estrelas brilhantes e pouco mais. Opacidade no leve contorno dos prédios, ruido de um carro a passar na estrada e eu não penso em nada e em tudo penso, é indomável este alerta constante de querer saber e compreender a minha vida.
Para muitos, tenho tudo. Sou bafejada pela sorte, mas a realidade, é muito diferente. Sou um nada. Mesmo meu só tenho a colina dourada, que a custo consegui subir e sentir que sou alguém.
Porto,19/6/2019
Carminha Nieves
Poeta

Frases y pensamientos :  Observação geral
Para construir,
dá trabalho.
Para destruir,
basta uma falha,
um descuido,
um empurrão.

A.J. Cardiais
05.05.2019
Poeta

Frases y pensamientos :  Teoria sobre relação sexual
O mais importante numa relação sexual, é o resultado; é como os amantes se comportam, depois que acaba o prazer.

A.J. Cardiais
21.02.2019
Poeta

Frases y pensamientos :  Pretender sin razones
Cómo saber que es lo nuestro,
cuando lo nuestro nos abandona
y deja estas heridas que guturan?
llagas incontrolables de sangre
y pena que lleva a sus causes
solo por aquello que llamamos nuestro
y ahora no lo es?

Aquello que en su tiempo
mostraba serlo todo,
y que hoy se ha ido de nuestro lado
dejando solo amarga soledad,
acompañada de lágrimas,
derramadas solo del corazón...

Roberto Renteria.
Poeta

Frases y pensamientos :  Atribulado X
Los tiempos se han terminado, en mi alma, en mi mente y mi ánimo
no queda lugar para preguntas, solo falta tomar lo que ha quedado,
son despojos de momentos agotados, gastados de golpear contra mil dudas
al tomar la razón conocimiento, no hay motivo que doblegue a la certeza,
la existencia son millones de caminos, cada uno es decano de maestros,
cada vida es alumno subjetivo del capricho que dibuja el laberinto.
Giran las galaxias en eterno movimiento...explicar el motivo es imposible,
es insólito comprender lo insignificante que es el mundo en semejante universo,
razonar el porque de la existencia no es posible con las reglas de la ciencia.
Soy consciente que somos una estadística imposible si no implicas una excéntrica variable
de cierta intangible voluntad extravagante...de cierta vibración inexplicable...
La religión justifica a los hombres...El espíritu justifica el universo
Poeta

Frases y pensamientos :  Ius Soli / Ius Sanguinis
Pregúntenle a un granadino a quien de pequeño sus padres le llevaron a observar las cuevas gitanas, en una mañana de cielo diáfano desde las alturas de la bella Alhambra, qué cosas lo definen. Indefectiblemente, nos contará acerca de sus experiencias de la infancia, de los olivares, de lo hermoso que es Tarifa, o de aquel día en que el taconeo de un flamenco lo hizo llorar a mares. No va él a ofrecernos un análisis sesudo en base a una investigación detallada de su genealogía y a los resultados de las modernas técnicas genéticas para decirnos qué porcentaje de moro tiene y, acto seguido, decirnos porcentualmente cuánto de linaje granadino tiene, y qué tan granadino es respecto de aquel otro niño o niña con vivencias casi idénticas a las suyas. O por qué ser más o menos moro o ésto o aquello en los vasos sanguíneos legitima o invalida.

Descalificar a Bolívar o a San Martín como meros traidores de su sangre, o ponerse a calcular qué cantidad de sangre nativa corría por las venas de Benito Juárez para legitimarlo o defenestrarlo, opino que es un argumento un tanto simplista. Quizá convenga entender el por qué del desarrollo del Ius Soli como principio de ciudadanía en las Américas antes de descartarlo como algo “traído de los cabellos”. Para entenderlo en su estado más puro, solo basta con entrecerrar los ojos y revivir los momentos de nuestra infancia que se asemejen en términos generales a aquello inexplicable que siente el personaje del primer párrafo al repasar su vida.

Obviamente, una forma distorsionada y nefastamente exagerada del Ius Sanguinis es el nazismo. Cuando fanáticos del creciente grupo nacionalista en EEUU gritan por las calles, “Blood and Soil!” (“Sangre y suelo”), curiosamente lo que están haciendo es definir un “Ius Sanguinis en esteroides”, indicando que tanto la sangre como el origen geográfico es lo que los legitima como ciudadanos de “primera categoría”. Sin embargo, cuando protestan contra el ingreso de refugiados centroamericanos, esa consigna de, “Fuera. No son de aquí” se traduce mejor a un, “Fuera. No se parecen en aspecto y costumbres a nosotros”, dado que no se ven minorías étnicas nacidas en EEUU protestando fervientemente contra el ingreso de dichas personas a su territorio.

Por supuesto que el Ius Soli en las Américas jamás fue empleado como gran principio nivelador de los derechos de las personas. La elite del poder económico y politico histórico de la región ha sido, en términos generales, mucho más europea que indígena o africana en origen sanguíneo. Probablemente la excepción que confirme esta regla sea Haití, en razonable medida.

Para concluír, una visión alternativa acerca del complejo tema de patria-identidad quizá la ofrezca gente como mis abuelos maternos, ambos gallegos: después de haber criado una familia en la Argentina, se sentían orgullosa y tremendamente argentinos. Nunca se me cruzó por la cabeza el raro concepto de que fueran traidores a Galicia. Como tampoco me detuve a pensar si eran ellos unos descastados, ya que en su caso, ni el Ius Soli o el Ius Sanguinis aplicaban. Y la razón opino que es simple: la identidad, para ser realmente tal, la define el individuo, en sana libertad espiritual y de conciencia.
Poeta