Poemas :  A sua presença
A sua presença,
é minha ausência
de viver o espírito;
é o medo de arriscar
os sonhos
e de viver a natureza
das coisas.

A sua presença
é um sentimento inacabado
e prejudicado
pelo sensor de alerta.
É como uma coberta
que não afugenta o frio,
nem traz o calor da vida.

A sua presença, minha querida,
é como uma miragem:
ora eu sinto coragem
para seguir adiante,
mas olhando o horizonte,
vejo como uma bobagem
seguir em frente.

A.J. Cardiais
07.07.2020
Poeta

Poemas :  Sonhos e planejamentos
Estou evitando sonhar,
porque sonho muito alto...
E ultimamente estou precisando
de sonhos mais baixos,
mais próximos da realidade.

Quando eu sonho por sonhar,
deixo minha mente voar
sem nenhum medo de cair.
Se o sonho não se realizar,
não estou nem aí.

Mas agora não dá para brincar...
Meu sonho precisa se concretizar.
Acho que agora
não é hora
para sonhar...
Eu tenho é que planejar.

A.J. Cardiais
05.11.2015
Poeta

Sonetos :  Os sonhos, ou dos sonhos
Os sonhos passam...
Os sonhos se concretizam...
Ninguém sabe se eles ganham pernas,
e procuram outros sonhadores.

Os sonhos têm sabores...
Sabores diversos.
Uns são complexos,
e outros são fáceis.

Já vi muito sonho meu,
sendo realizado por outra pessoa.
Sonho perdido, à toa.

Sonhos...
É a partir dos sonhos,
que as coisas nascem.

A.J. Cardiais
17.11.2019
Poeta

Poemas :  Nada a perder
Não tenho mais nada a perder...
Uma desilusão me faz sofrer,
mas não barra meu caminho.
Eu sigo sempre sozinho.
Aliás, sozinho não:
meus invisíveis me acompanham.

O que tem que acontecer, acontece...
Porém muita coisa
a gente que tece.
Somos aranha da alma.

Nem tudo que plantei, nasceu.
Nem tudo que sonhei, aconteceu.
Nem tudo por que lutei,
valeu à pena...

Mas vivo tudo que quero
e que dá para viver.
Errei, errei, errei...
Se me perguntarem
o que foi que eu acertei,
ainda não sei...

A.J. Cardiais
Poeta

Poemas :  O poeta e os sonhos
Para que serve o poeta,
enquanto está em fermentação?
Sua poesia não vale um pão.
Seu poema não para a escravidão,
e sua dor é só sua,
não da multidão.

O poeta rabisca o caderno,
cisca no inferno,
queima pés e pestanas,
queima a última grana
apostando em um sonho...

Ah pesadelo medonho...
Quem quer poesia?
Quem quer a ousadia
de quem vive um sonho?

A.J. Cardiais
Poeta

Poemas :  Sonhos e planejamentos
Estou evitando de sonhar,
porque eu sonho muito alto...
E ultimamente estou precisando
de sonhos mais baixos;
mais próximos da realidade.

Quando eu sonho por sonhar,
deixo minha mente voar,
sem nenhum medo de cair...
Se o sonho não se realizar,
não preciso me preocupar.

Mas agora não dá para brincar...
Meu sonho precisa se concretizar.
Acho que agora
não é hora
para sonhar...
Eu tenho é que planejar.

A.J. Cardiais
05.11.2015
Poeta

Poemas :  Tempestade de sonhos
Existe uma tempestade
se formando dentro de mim...
Meus sonhos estão
fazendo um motim.

Sonhos que eu só usei,
mas deixei que permanecessem nos sonhos,
hoje me causam pesadelos medonhos
porque não os concretizei.

Sonhos que eu criei,
porém não me preocupei
em torná-los reais.
Deixei-os ao abandono...

Hoje eles se transformaram
em pesadelos,
pois não tenho como contê-los...
Meus sonhos estão me cobrando,
por ter usado e abusado deles.

A.J. Cardiais
04.11.2010
Poeta

Poemas :  À minha maneira
À minha maneira
Vou vivendo meu sonho,
dentro da minha realidade.
Não vivo o mesmo tanto
quanto eu sonho, é bem verdade...
Mas é o suficiente para mim.

Eu sou assim, ora essa!
Não tenho pressa,
nem enfrento tempo ruim.
Espero o sol sair,
para eu poder seguir...

O meu tempo está sendo...
Sei que ninguém está vendo.
Mas o que me importa
é minha vida torta,
sem eira nem beira.
Eu sou feliz à minha maneira.

A.J. Cardiais
16.12.2014
imagem: google
Poeta

Poemas :  Poluidor de ideias
Eu sou só um poeta,
às avessas,
descontrolando-me
ao temperar as letras,
pondo mais sal
ou mais pimenta.

Eu sou mais um perdido,
que a poesia sustenta,
e vivo arrotando
que sou poeta...

Eu sou mais um
trabalhador de sonhos,
um idealizador de nadas,
uma chaminé de palavras...

Eu sou só um poluidor,
dos olhos e das ideias,
para quem não gosta
de pensar, nem de ler.

A.J. Cardiais
28.11.2010
Poeta

Poemas :  Sonhar, sonhar, doce sonhar
Sonhar, sonhar, doce sonhar
Que dia comprido...
E eu não cumpri
com o prometido.
Fiquei aqui escondido
na sombra dos sonhos.

Sonhar me livra
dos maus momentos,
oxigena meus pensamentos
e me enche de esperança.

Sonhar me faz criança
neste momento severo,
quando tenho que viver
o que eu não quero.

E se me deixarem sonhar,
vocês nem imaginam
onde eu vou parar.

A.J. Cardiais
19/01/2010
imagem: google
Poeta